sábado, 19 de março de 2011

Continuo pobre...

Nesta semana uma grande amiga convidou para assistir uma apresentação do coral jovem na igreja que frequenta em São Paulo, a Nova Semente. E sempre que ela me chama eu vou com o maior prazer.Muito por que ela é uma grande amiga que nunca me abandonou nestes longos e turvos anos. Combinamos que iriamos  almoçar logo após o culto mas o motivo principal mesmo deste encontro é que ela queria que eu aprovasse conhecesse seu novo namorado.Infelizmente não deu, o dia amanheceu chuvoso e fiquei mesmo pelos lençois e ocmpromisso para o prõximo sábado.

Desde o ano passado combinei com o Emerson Batista de nos encontrarmos para tomar umas e colocar em dia a conversa atrasada pelo menos em uns quinze anos. Ele vive me cobrando este papo.
Antes do carnaval, o Edu que estava completamente envolvido com a campanha da Cerveja Devassa, ele é diretor da conta publicitária da cerveja que aliás eu só bebo em homenagem a ele mesmo, por que cá pra nós...mas o que eu tava falando mesmo?Ah, sim combinamos que vamos nos reunir pra colocar o papo em dia.


Mas estou comentando estes convites por que estou chegando aos cinquenta anos e sinto vontade de reatar vários laços e terminar antigas conversas que se perderam com o tempo.Em cinquenta anos muitos amigos passam por nós e eu gostaria de contar a estes amigos que as previsões negativas ao meu respeito não se concretizaram, de como adotei meu filho e de como ele me deu um neto.Contar como foi minha carreira profissional que ora chega ao seu final, faltando três anos para aposentadoria.Contar que eu tomei jeito... Ou então que não mudei nada que eles estavam certos mesmo, eu não tinha jeito.Ninguém muda, pau que nasce torto nunca se endireita.
Contar que continuo pobre muito pobre, mas aí eles viriam para reclamar que mesmo pobre eu bebo whisky e vinho e dirão que vinho e whisky é coisa de boiola que o bom mesmo é a cerveja barata que eu bebo, ou que melhor ainda seria se eu não bebesse, ou viriam pra me esnobar com seus carrões e desfazer das minhas histórias de gente fraca.. É muito fácil ser pobre.
Mas como dizia meu amigo Dago Villafranca, que é outro que preciso encontrar:
- Amigão, o mais difícil (ficar rico) também é problemático.Os "pseudo-amigos" vão aparecer na sua casa dizendo que estavam morrendo de saudades, que você desapareceu e que sentem falta da sua presença.Que pinga é coisa de bandido (apesar de Salinas); bom mesmo é vinho e whisky.E vão consumir seu estoque.Mas eu garanto que os verdadeiros amigos não notarão a diferença, se algo mudar. Continuarão falando com você e enviando emails e visitando.
Grande Dago, por onde andas?
E é do velho Dago que tiro mais esta ilustração depois de um dia de muito trampo lá na anitga Publicis Norton no final do expediente liga no meu ramal:
-Vamos tomar umas brejas?
EU:
-Bicho, tô ferrado. Não tenho um centavo.
Dago:
-O que uma coisa tem a ver com a outra?

A conclusão disso tudo é que não importa.Mas não importa mesmo. E aproveito para dizer ao Emerson que vamos sim marcar a breja. Semana que vem vou lá na Nova Semente com a Ciba e ainda tem a reunião com Juba, Eduardo. E um grande abraço aos meus amigos, os que são sabem.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Eu fui de vovozona

Do nada resolvi convidar os amigos mais próximos para passarmos o carnaval na “Chácara do Jorjão” localizada em Sumaré interior de São Paulo.O Jorjão é meu amigo, é amigo da turma e fez um preço bem baratinho desde que ele e a esposa também pudessem participar.
E de repente veio aquela sensação de quando organizava retiros ou acampamentos de carnaval nos sagrados tempos de igreja. Até lembrei do ultimo que organizei junto com os amigos Edson, Wagner e o Alex no sitio Cata ventos lá no início dos anos 90. Saudades desses tempos e desses meus ingratos amigos.
Trinta pessoas. O diferencial dessa vez é que a turma bebe! Mas bebe e como bebe! Mas eu nem tenho vergonha de escrever sobre isso. A vida muda, os amigos mudam, a gente muda.Mas que a gente bebe, bebe e não fica tonto e não desejamos mal a quase ninguém.
Tudo sendo realizado como combinado. No sábado macarrão o dia inteiro. Domingo dia do churrasco William chega com a família e me traz uma peça de alcatra que “deusmeperdoe”. A Lucia minha irmã que veio do Rio especialmente apresentou a novidade que tá bombando por lá, churrasco de fígado e o Claudio apresenta uma peça de panceta que nem eu nem minha irmã provamos pois não comemos “carne imunda”. Os amigos não entendem esse princípio que permite você beber mas não permite comer carne de porco. “Questão de princípios mano.Nossos princípios.” (aliás isso dá assunto para um novo post)
O Jorjão tem na chácara aquelas televisões de assar frango.E este foi o cardápio da segunda-feira: frango assado com batatas. A gordura do frango foi escorrendo por sobre as batatas...e não tem como não ficar olhando aquilo rodando..."ta contando as voltas?".Terça-feira comida japonesa: “Okisobrou”.
Como antigamente ,eu não estava me divertindo, como antigamente as pessoas estavam se divertindo e eu cansado. Mas estava triplamente feliz. Ali estavam reunidos alem dos meus amigos, minha irmã Lucia e o cunhado Alexandre, meu filho William com a esposa Juliana e a minha razão de viver, o Ryan que quando tá feliz com alguma coisa só consegue dizer “Oi”. Agora eu vou avisando, se este moleque consegue dizer : “Oi Vô”, juro que tenho um treco.
E as festas? Na segunda-feira estava programada a festa do ridículo mas que no final se transformou numa festa maluca onde os meninos se vestiram de mulher e foi aquele festival de perucas coloridas, roupas apertadas e poses, muitas poses e alegria, muita alegria.Não era festa de carnaval era a nossa festa, dos meus amigos.
Quando organizava estes eventos antigamente a preocupação e a cobrança eram tantas que eu mal tinha tempo de me divertir agora é diferente... estava ali sentado olhando a bagunça e o pessoal insistindo pra eu entrar na dança e me fantasiar também...

Daí eu pensei...e por que não?

quarta-feira, 2 de março de 2011

Saúde zero

Olha só, encontrei este post no "rascunho" do meu blog. Escrevei no final de 2010 logo após a realização do meu check up que sempre faço nos anos pares.

Meu médico, Dr.Ricardo não atende o meu atual plano de saúde e a consulta custa R$ 280,00. Não pago. Dois anos atrás eu trabalhava na Giovanni e ele atendia meu plano.Na Leo, é o Bradesco e ele não atende. Daí que sou obrigado a mudar de médico embora na mesma clínica. O cardiologista da vez é um louco que fala como se estivesse pregando um sermão só que recheado de palavrões.
- Caralho seu José, o negócio tá feio nessa idade bebendo e fumando que nem um louco.Vou pedir os exames mas vou logo avisando que a coisa tá ruim pro lado do senhor.
Isso mesmo, eu tenho um jeito que faz com que todas as pessoas que tratam comigo não me levem a sério.Acho que transmito uma intimidade daquele tipo "cola em mim que sou trouxa".Como eu gosto de errar garanto que foram 269 exames. Check up completo.
- Seu José, eu não acredito, o senhor é a ovelha negra dos candidatos a problemas cardíacos. Acho que o senhor tem anjo da guarda. Puta que pariu!Passei no teste do coração.
Próximo passo: os exames vasculares. A perna esquerda sem anormalidades já a  direita..."detectou-se fascidades respiratórias...ausência de sinais de refluxos com as manobras de valsalva interna direita...veias ectasiadas...tetanglectásicas...". Que bosta é isso tudo?
Respiro fundo e solto um magnifico "FERROU" . Não necessáriamente estas duas sílabas.
E foi este o resultado do meu check up. Mas o tal do clínico geral não totalmente satisfeito me provoca: "e a próstata como anda? Ui, faltou o exame da próstata. Me manda marcar uma consulta, quer dizer uma dedada com um amigo dele.Diz que é um dos melhores mas não atende por nenhum convênio. Ah! doutor me respeita. Sou um publicitário de renome, blogueiro reconhecido, twiteiro que votou no Tiririca acha que vou sair por aí levando dedada de médico e ainda ter que pagar por isso? Como vou encarar de frente os meus oito leitores deste blog e os 16 seguidores do Twitter?Isto se a notícia não vazar pro Face Book.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____