quinta-feira, 8 de abril de 2010

Desanimando o estágiario - Parte 2

Eu gosto muito de prosear com os meus estágiários, principalmente quando me perguntam sobre minha experiencia de 25 anos dentro de uma agencia.Digo que o resultado disso tudo foi uma gastrite imensa que só consigo acalmar com grandes doses de "xantinon".
- Mas amigão como funciona realmente uma agencia de publicidade? Mas fala sério!
 Ok, vou falar sobre as três áreas umbrella (acredite, você um dia vai estar falando assim também), Criação, Atendimento e Mídia, o verdadeiro tripé que move a agência.Vou descrever uma de cada vez.Prá você entender direitinho como funciona:

Criação - lugar onde se cria os anuncios
Atendimento - lugar que cuida de todos os clientes da agência
Midia - é o setor que faz as compras e negociações com as revistas, radio e tv.

Fora isso, há tambem a pesquisa, o financeiro, a administração, mas quem liga?

A Criação
No princípio Deus criou os céus e a terra…opa, desculpa, confundi a Criação com algo menos importante. A Criação, onde trabalham os criativos (um lindo nome pra dizer às pessoas normais quando lhe perguntam: "o que é que você faz" – "sou criativo". Com certeza elas têm vontade de dizer: "e eu sou engraçado, bonito, inteligente. E ainda tenho uma profissão") é um ambiente magnífico, que geralmente até às 10h30 da manhã está deserto. É nessa hora que começam a chegar os primeiros habitantes (em geral, estagiários). Até às 6 da tarde os cérebros ainda estão a aquecer e só pelas 8 da noite começam a trabalhar. Ficam nessa atividade incessante até 2 da manhã e, por isso, não podem chegar antes das 10 ou 11 no dia seguinte. Faz sentido.
A Criação dependendo da hora pode ser um "Túmulo", onde ninguém abre a boca e cada riso um pouquinho mais alto pode atrapalhar a concentração de quem está no Twitter ou vendo um site de sacanagem, ou lendo uma revista. Ou a "Casa da Mãe Joana" ,onde todo mundo ri alto, faz bagunça, conta piadas sujas, tira sarro dos atendimentos e vê e-mails com mulheres de pernas arreganhadas na frente da Sra. do café.
Quem manda na Criação é o todo poderoso Diretor de Criação. Os seus seguidores, considerados deuses menores são divididos em duplas,  Redator de Arte e Diretor de Arte.E ainda há os semideuses (Assistentes de Arte) e anjos (Estagiários). E assim é formado o Céu, o Olimpo.É lá que se criam os anúncios que você vê na TV , na revista e por aí a fora.
Não é qualquer um que entra no céu, como dizem as Testemunhas de Jeová, só há 144 mil lugares no céu para uma população de 7 bilhões de habitantes. Para trabalhar na criação, a proporção é bem menor.

Prá começar, prá ser criativo, você também não pode ser pobre. Tem que ter um carrão importado ou uma Harley, pra poder entrar no círculo dos Deuses. Tem que vir de uma família rica, abastada, que tenha lhe proporcionado viagens pelo mundo, livros, visitas a museus, uma bagagem cultural imensa, tudo muito necessário na hora de fazer um tablóide de supermercado.

Os criativos sempre permanecem numa redoma de cristal. Nunca devem ir ao atendimento (a não ser pra falar com aquela gostosa em particular, sem os outros deuses todos de olho), não sabem onde fica (e nem que existe) a mídia e só passam no financeiro para entregar a nota fiscal de serviços no final do mês. Geralmente vão direto do carro (um bem caro, último tipo, que fica dentro da garagem) para a Criação e da Criação para o carro. Na criação baranga nao tabalha, às vezes sim.

Atendimento

Mas o que vem a ser isso? Atendimento de quê? De telefone? De consumidor? De exigências de sequestradores? Não. Atendimento é um nome bem mal traduzido do inglês, onde os “atendimentos” (sim, existe uma coisa pior do que ser“criativo”) são chamados de "account managers", "assistants ou directors". Mas por um lado, o nome “atendimento” tem a sua vantagem. É uma ótima fonte de piadas do pessoal da criação (super criativos): atendilentos, atendiantas e assim por diante.Tém mania de palpitar em tudo, por exemplo: "O camelho é o cavalo que o atendimento deu palpite". Para esta frase boba, eles costumam responder: "Saiu camelo, porque a criação não leu o briefing..." E por aí vai. "Deus criou o mundo em sete dias, pois não tinha ninguém do atendimento pra dar palpites".
È um departamento com mais ou menos 30 pessoas que se dedicam exclusivamente a lidar com a burocracia que envolve a relação com o cliente da agência. É o representante do cliente dentro da agência. Participam de encontros latino americanos, mundiais.Frequentam muito os Shopping Centers, no horario do expediente. E quando alguém pergunta, por onde anda o pessoal do atendimento, a resposta é que eles estão visitando o cliente.
O atendimento é obrigado a defender todo mundo. Se não defender o cliente, ele pede a cabeça, se não defender a criação, ela pede a cabeça. Talvez pra fazer um balde de gelo, pois dizem que cabeça de quem trabalha no atendimento é tudo oca.

A hierarquia num grupo de atendimento é simples: você entra como estagiário e vai fazer basicamente a organização das coisas que os atendimentos não têm tempo de realizar. Montar portifólio dos clientes do grupo,arquivar notas fiscais, pedidos de trabalho, jobs e autorizações de veiculação, entre outros documentos, em pastas, necessitando um grande conhecimento de sua parte de duas técnicas complicadíssimas: a ordem alfabética e a ordem numérica. Depois de passar um ano nessa rotina estressante, você terá dois caminhos: se for mulher, virar assistente de atendimento e continuar assim, ganhando R$ 1.000 por uns 6 anos (isso se você for esperta e não der pro diretor de atendimento, senão esse prazo aumenta pra 10 anos, no mínimo). Se for homem, esperar mais um pouco e virar gerente de atendimento, se tornando chefe daquela assistente pentelha que te mandava fazer arquivos. Se for esperto, desistir. Mas assim você nunca será diretor de contas (ou de atendimento, o nome varia de agência pra agência,mas a função é basicamente a mesma: puxar o saco do cliente). Ao contrário da criação e da mídia, os atendimentos não participam de premiações. Sim não há troféu de melhor atendimento, porque não há a menor hipótese de algum profissional de atendimento ganhar.
Ah, já ia me esquecendo se você for uma baranga, nunca vai trabalhar no atendimento.

A Midia
"Porra esqueci a midia" esta é a frase mais usada em todas as apresentações, palestras e posts sobre o funcionamento de uma agência. A Mídia, sempre fica por último mesmo.
E pra não perder o costume, eu falo sobre a midia semana que vem.



As idéias do texto  foram baseadas numa série de artigos de um cara, amigo de um amigo meu na Publicis, que trampou na FCB de Portugal, mas que acabou desistindo de ser publicitário. Na época que li os textos acabei guardando para ler sempre que me bate as crises de identidade profissional.

3 comentários. Clique e deixe o seu!!:

Valdeir Almeida disse...

É uma forma inteligente e não-enfadonha de conhecer o funcionamento de uma agência de publicidade.

Abraços, amigão, e uma ótima sexta-feira pra você.

Thiago Augusto" disse...

é; vamos ver o que, exatamente, a mídia faz. :)

Valdeir Almeida disse...

Amigão,

Muito obrigado pelas felicitações que deixou no meu blog. Cheguei aos 2 anos graças a amigos como você.

Abração e um ótimo final de semana.

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____