quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Semana de aniversario do blog



Continuando a série " Requentanto os posts que mais gostei de escrever", segue mais um texto. Este eu publiquei antes do casamento do meu filho, em maio do ano passado.

O encontro foi marcado no bar do Aníbal. Aquele que fica ali na próximo ao Mc Donald’s da Cidade Jardim..
- E ai amigão, quanto Tempo?
- Pois é rapaz, mais de dez anos né?
- É, marcamos muitas brejas e não tomamos nenhuma. Mas eu queria falar com você. É o casamento do meu filho, eu faço questão que você vá!
- Casamento de filho? Amigão, você encheu a boca pra falar “meu filho”...Onde tu arranjou este filho?
- Putz é uma longa história. O moleque vai casar, olha aqui o convite:
” Jose Airton de Sousa e Maria Aparecida, convidam para o enlace matrimonial de William e Juliana”
Não tinha como negar, ali estava o convite na mão. Convite mesmo de casamento..
- Garçom, pelo amor de Deus, cadê o Aníbal?
- Não trabalha aqui há mais de dez anos. Montou uma padaria lá no Capão Redondo, ficou rico.
As coisa mudaram muito. O Aníbal casou e foi embora. O amigão aparece e diz que tem um filho e que este filho vai casar e que ele vai ser avô? Qual foi mesmo a parte que eu perdi?
- Putz, lembra amigão, aquela porção de picanha que só o Aníbal, fazia?
- Não era ele, era a cozinheira, a Zefa que preparava.
- Garçom, peça pra Zefa preparar uma porção de picanha.
- Casou com o Aníbal e não trabalha mais aqui.
- Ok, me manda então uma caipirinha.
- Como os senhores querem a caipirinha?
- Meu amigo por favor, caipirinha é limão pinga, gelo e açúcar.Quer um desenho?
- Mas temos de Vodka, saquê...
- Saquê??? Meu Deus do céu, cadê o Aníbal pelo amor de Deus?
- Casou com a Zefa e montou uma padaria no Capão Redondo e...
- Eu sei, você já falou, caramba!
- Calma amigão.
- Não. Calma você que não ta entendendo. O meu filho vai casar. Quem vai cuidar de mim agora, quem vai olhar por mim quando eu ficar velho?
- Garçom, traz dois chops e uma porção de picanha
- Calma amigão, primeiro você some e agora me aparece com um convite de casamento de um filho que eu nunca ouvi falar e agora, dez anos depois descubro que o Aníbal roubava a gente e montou uma padaria e pra fudê casou com a Zefa...é muito!
Ficam os dois em silêncio. Um surpreso com as novidades do mundo.Outro assustado, segurando um convite de casamento.
Chega a porção de picanha com molho de goiaba por cima.
- Não sacaneia, picanha é sal grosso e alho.É muito, é muito pra minha cabeça!
- Cadê o Aníbal pelo amor de Deus?
- Casou com a Zefa e montou uma padaria lá no Capão redondo...
- Hei, táxi ! Toca pro Capão Redondo, este Aníbal me paga.

1 Comentário:

Natália disse...

Não lembro de ter lido esse texto, Amigão. Como todas as suas crônicas do cotidiano, eu adorei. Adoro o jeito como você escreve e as histórias que você conta.

beijinho pra você =*

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____