terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Agonia



O trem que corre pela marginal e cujas paisagens dão vistas pelo lado esquerdo para o velho Rio Pinheiros e pelo lado direito os imensos prédios e shoppings da zona sul.Prefiro o lado esquerdo e venho durante o trajeto de pouco mais de vinte minutos vigiando cada pedaço deste rio.

O som, sim, o som do trem, traz a voz agoniada do Oswaldo Montenegro. Gritando, engasgando, chorando e entre um "ninguém merece" ouvido aqui ou ali. Me concentro no rio.
Se pudesse resolver, ou se estivesse em meus dedos a magia da cura com um toque tudo seria restaurado. Minhas mãos oleosas estirparia este caroço pra fora. E eu me contentaria apenas com o som.
Não tem como entender este momento. Talvez deva pensar que é festa e com minha canção eufórica contagiar diversos corações com minha alegria e só aqui dentro no meu peito saber que to morrendo um pouco a cada dia.
Será isto esta agonia toda?
O som é cortado pela voz do moço que conduz o trem: "Próxima estação Vila Olimpia, desembarque pelo lado esquerdo do trem". O mesmo lado do Rio Pinheiros. Hora de parar com esta bilhetagem de terça e descer. Foi só uma agonia.


Agonia

(1980)
Música e letra: Mongol
Interpretação: Oswaldo Montenegro

Se fosse resolver, iria te dizer,
Foi minha agonia, se eu tentasse entender,
Por mais que eu me esforçasse,
Eu não conseguiria, e aqui no coração,
Eu sei que vou morrer um pouco, a cada dia,
E sem que se perceba
A gente se encontra pra outra folia,
Eu vou pensar que é festa,
Vou dançar, cantar, é minha garantia,
E vou contagiar diversos corações,
Com minha euforia,
E a amargura e o tempo,
Vão deixar meu corpo, minh'alma vazia,
E sem que se perceba,
A gente se encontra numa outra folia.
Se fosse resolver, iria te dizer,
Foi minha agonia, se eu tentasse entender,
Por mais que eu me esforçasse,
Eu não conseguiria, e aqui no coração,
Eu sei que vou morrer um pouco, a cada dia,
E sem que se perceba
A gente se encontra pra outra folia,
Eu vou pensar que é festa,
Vou dançar, cantar, é minha garantia,
E vou contagiar diversos corações,
Com minha euforia,
E a amargura e o tempo,
Vão deixar meu corpo, minh'alma vazia,
E sem que se perceba,
A gente se encontra pra uma outra folia
.

6 comentários. Clique e deixe o seu!!:

Mariah disse...

se vc fosse mulher, diriam..."tpm".
eta vida besta essa nossa.
embarca, olha o rio, pensa...desembarca.
dia seguinte, tudo de novo.
as vezes chove, as vezes faz sol.
mas sempre, tudo igual.
boa sorte amigo.
também estou em tempos de agonia.

Eugenia disse...

Agonia é algo que sufoca e se deixarmos nos estrangula...Oussa uma música suave e se precisar chore, mas põe ela pra fora...

Suzi disse...

O curioso é que quem reclama do O.Montenegro, é, de repente, quem ouve Tati Quebra Barraco e afins... Vai entender...

Luana disse...

Estou agoniada neste momento. E desci ate aqui para ler algo bom, algo revigorante, pq eu amo o teu cafezinho.

Eneida disse...

Que triste....sinto a mesma coisa qdo olho o Pinheiros e o Tietê também........mas, nós sabemos que um dia tudo isso será LINDO!!! Oba!!!!! Tente olhar amanhã e sentir assim........beijinhos com carinho

Natália disse...

Eu não gosto dessa sensação de estar agoaniada, parece que sufoca, falta o ar.
p.s: Acho que eu não escolheria Oswaldo Montenegro pra trilha. :D

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____