sábado, 19 de dezembro de 2009

Papai Noel no sofá da Elite



Pra ser sincera eu nunca acreditei muito na existência dele até o dia em que a campanhia de casa tocou e quando abri o portão lá estava ele, o bom velhinho, Santa Klaus, Pai Natal, enfim, o Papai Noel em pessoa. No inicio pensei que era o retardado do amigão querendo me pregar uma peça, mas não.Era o bom velhinho em pessoa aqui na minha frente.


Diz ele que aqui no bairro foi fácil descobrir a casa do patrão.No primeiro boteco que perguntou se alguém sabia onde ele morava, já indicaram a casa:

- O amigão é mais popular que eu Elite, ho, ho, ho, ho.
Estava disfarçado usando uma camisa do Corinthians.Se alguém descobre que Papai Noel é corintiano a coisa vai ficar feia pro lado dele.Mas ele me diz que é corintiano só pra implicar com as renas que são todas tricolores.
E agora está aqui no sofá do meu patrão o bom velhinho e diz que precisa da minha ajuda, precisa desabafar.Totalmente comovida Ofereço um café e deixo-o falar a vontade.






Ele conta que está com problemas graves de credibilidade até as crianças estão perdendo a confiança nele.Entre as crianças mais novas de um a seis anos sua força ainda é absoluta, tremenda, mas entre os adolescentes e adultos a catástrofe está estabelecida. Até o Filipe Camargo que até outro dia sonhava com os presentes de natal, acabou de criar uma comunidade no orkut "Papai Noel é pedófilo". Esta foi demais.

Chegou a telefonar pessoalmente para várias agências de publicidade procurando ajuda e ao se identificar era tratado com desrespeito, impaciência e até alguns palavrões. Uma telefonista nem chegou a passar a ligação. "Ah, é o Papai Noel? Prazer sou Adriana Galisteu".

Na Leo Burnett foi atendido pelo próprio presidente, mas inútil.”Não estamos interessado nessa conta. Ninguém acredita mais”.
A frase que mais ouvia, com angustiante e desesperadora constância era "Papai Noel não existe". O que mais reforçava a necessidade de se fazer uma forte campanha de imagem. Não conseguia mais dormir à noite. Chegou a duvidar da própria existência.Mas não desistiu. E por isso está aqui no sofá do patrão. Ele leu no blog que o sonho do amigão é um dia "Ser um ingênuo" e gostou tanto desta frase que achou que ele poderia ajudá-lo.
Mas chegou muito tarde faz tempo que o patrão não aparece em casa nem no blog.
Fico comovida com a história. Mas não sei como ajudar e imediatamente ligo pro amigão que ao ouvir a história responde desesperado:
- Elite, não deixe este sujeito entrar na minha casa. Ele é perigoso. Você tá louca Elite? Uma mulher velha desta e ainda acredita em Papai Noel?
Quem pode me ajudar a melhorar a credibilidade do bom velhinho?
Ligo para uns 10 amigos blogueiros do amigão, todos na praia e todos já muito loucos.Ninguém acredita em mim. Até que consigo arrancar de um deles um título: "Eu acredito em Papai Noel".
Empolgada digo ao Papai Noel que a única chance é escrever alguns posts com o titulo, ou quem sabe criar um meme.Será que ele sabe que existem blogueiros que cobram pra elogiar? Ele me diz que dinheiro não é problema, a credibilidade dele vale muito mais. Então eu me comprometo a escrever para todos os amigos blogueiros e pedir para cada um criar um texto: "Eu acredito em Papai Noel". É o que dá pra fazer assim em cima da hora.
O velhinho emocionado me abraça e promete que eu não vou me arrepender de tê-lo ajudado nesta noite tão triste.
- Que nada Noel, digo já com uma certa intimidade, amigos são pra estas coisas.
- Olha Elite vou te dar só pra começar 100 milhões de reais, vou dar aquele carro que você acha lindo, o Cross Fox. Faço o Palmeiras do seu patrão cair de novo para a segunda divisão em 2011. E o seu Corinthians ser campeão da Libertadores em 2010, com o Ronaldinho e o Roberto Carlos.
E foi assim que dei uma de publicitária e junto com o Noel, criamos a campanha "Eu acredito em Papai Noel".
Noel fica tão empolgado que começa a beber o Campari do amigão, daí parte para as garrafas de cachaça e resolve contar piadas uma atrás da outra.
- “Um político honesto, um advogado generoso e Papai Noel estavam andando pela rua quando viram uma nota de R$ 50 reais. Qual dos três a pegou?
- Papai Noel, porque os outros dois não existem!”.

- Sabe o que eu digo quando as crianças perguntam se eu rôo as unhas?
- Não, o quê?
- rôo, rôo, rôo, ro...
- Kkkkkkkkkkkkkkk

Não aguento de tanto rir. E num gesto estúpido, ainda rindo muito eu digo pra ele:
- Ah Noel, você não existe!
Pra que fui falar isso, ô boca. Louco, insano, completamente desequilibrado o velho me dá uma barrigada, começa a quebrar as coisas todas aqui dentro, as canecas do patrão são lançadas em direção a parede.
Fico desesperada quando ele aponta um revolver na minha cara, que só não causa um estrago mesmo, porque era um revólver de plástico.
E saiu batendo a porta.





Meus queridos,em nome do amigão cujo paradeiro ignoro, desejo a todos vocês um feliz natal! E como diz o meu patrão: Mas, feliz natal messsssmmmmo!

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Cafezinho com bongô




"Bongô é um instrumento musical do tipo membranofone composto por dois pequenos tambores unidos entre si."



Enquanto espero despachar minha bagagem e finalmente embarcar para São Paulo reparo em uma turminha na rodovíaria carregando uns instrumentos parecidos com bongôs. Não sei indentificar se são ou não bongôs. Mas olhando fixamente para os intrumentos fico pensando como foi minha vida em 2009.

"Durante a execução, os bongôs são colocados em um suporte com altura ajustada para que o percussionista possa tocá-lo de pé. Também é possível tocá-lo sobre o colo, ou preso entre as pernas, com cuidado para que as aberturas não sejam bloqueadas. O bongô é tocado por percussão da pele com as mãos. Sons diferentes podem ser obtidos se a pele for golpeada no centro ou na beirada e também há variações de acordo com a parte da mão utilizada. "




Assim como um instrumento você pode conduzir sua vida no ritmo e acho que foi assim em 2009.Tudo começou no finalzinho de 2008 com a cirurgia que me assustou bastante. Em seguida, mudei de casa lembram? A casa ficava do outro lado na calçada e para a mudança só precisei atravessar a rua. Depois a Fiat Automóveis saiu da Giovanni+Draft e eu perdi o emprego.A Fiat foi para a Leo Burnett e mandou me chamar.Ganhei o emprego de volta. Em maio o casamento do meu filho adotivo, em agosto o nascimento do Ryan...
Não existem coincidências e nada é por acaso. Tudo corre com um propósito.Aprendi com a minha mãe a não temer o futuro:
-  "Não temos que ter medo do futuro, a menos que a gente esqueça como Deus nos guiou no passado"

Você só precisa saber a batida certa e deixar o corpo ir..2009 foi mágico.Tão mágico que ainda estou saboreando cada fatia e para 2010 eu quero manter o ritmo e a mesma batida e acima de tudo sonhar...sonhar....

Eu quero ter mais tempo para fazer tudo e para fazer nada.
Ficar mais com quem eu gosto, um lap top mais leve,
Trabalhar de bermuda, ficar de bobeira na praia, fazer uma tatuagem de verdade, tomar bando de cachoeira.
Eu quero conhecer melhor a minha cidade, fazer um curso de outra língua, ver meu Verdão campeão.
Tirar 6 meses de férias, comprar uma bicicleta, ver sessão da tarde na segunda feira.
Eu quero visitar minha mãe mais vezes.
Eu quero Ter uma câmera para filmar meus sonhos e publicar no You tube.
Eu quero ver o Copa do Mundo na África, ler jornal todas as manhãs, dar muita risada, ir mais ao teatro, comer um monte de chocolate tomar várias brejas e não engordar.
Quero ser grande quando me der na telha e ter sempre água de côco na geladeira.Eu quero uma casa tipo chalé montanhês, jogar meu celular pela janela, cantar no chuveiro, tomar banho pelado na chuva, muito feriado prolongado.
Quero ganhar uma promoção com aumento.Eu quero não ter mais medo de errar, saltar de pára-quedas, sapatear sem sapato, comer fruta do pé, praticar Yoga e virar nuvem, falar menos, ser mais ouvido.
Eu quero ganhar milhões de abraços na loteria e resolver minha vida. Mudar o visual, perder uns quilinhos, curtir todos os domingos de sol e finalmente aprender a tocar bongô, pra nunca perder ritmo.
Bom dia, mas bom dia mesmo!

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Foram me chamar...




- Olhos nos olhos quero ver o que você faz, ao sentir que sem você eu passo bem demais.
Que venho até remoçando, me pego cantando sem mais, sem porquê....Pois enquanto houver força em meu peito eu não quero mais nada, só vingança, vingança...você há de rolar como as pedras...




Calma já já explico. Ontem o meu doce, querido e idolatrado patrão chegou mais cedo em casa e disse:
- Elite se arruma que a gente vai assistir um show.É o meu presente de natal.
Hum! Presente de natal? Será que é o Show do Roberto Carlos no Ibirapuera? Nem. To me arrumando e vejo que o show do Rei foi cancelado.Que seria então? Ah, só podia ser o show do Leozinho.Nada. Me arrumei e esperei o coitado que foi trocar de roupa.Ele estava usando uma calça jeans, camisa polo e um tênis All Star. Foi se trocar e me aparece de calça jeans, camisa polo e tênis All star.

Num clima de total surpresa, de repente me vejo em frente ao Teatro onde aparece uma placa enorme: “Teatro Abril apresenta, Maria Bethânia”.
Não!!!! O meu patrão não fêz isto comigo.Teatro lotado eu toda arrepiada no meu cantinho curtindo minha conterrânea.Um show maravilhoso que nunca mais vou esquecer: Amor, festa e devoção!
Cada música linda e os poemas? Ó meu pai, a Bethânia é linda demais da conta.Chorei quando ela homenageou dona “Canô”: "Sempre que meu pai ouvia esta música, a gente sentia que ele estava dedicando-a a minha mãe..." e logo em seguida cantou Não Identificado.

Eu vou fazer uma canção de amor
Para gravar num disco voador
Uma canção dizendo tudo a ela
Que ainda estou sozinho, apaixonado
Para lançar no espaço sideral
Minha paixão há de brilhar na noite
No céu de uma cidade do interior
Como um objeto não identificado

Mas platéia inteira se arrepiou mesmo quando ela cantou “Explode coração” e ninguém teve coragem de acompanhar, foi um silencio profundo no teatro e só se ouvia a voz de Bethânia, aquele foi o melhor momento do show, o mais arrepiante.O meu patrão que estava bem quietinho na dele não se conteve e gritou um palavrão que ele sempre solta, quando gosta de alguma coisa.
- Araio, "Explode Coração" sem acompanhamento, ao vivo, a capela, é de rachar o cuco!

Na hora do bis, ela cantou a música preferida do meu patrão."Reconvexo".E teve que voltar pra um segundo bis:
- Volta gostosa!
- Ui, ui !Ah meus senhores eu não preparei nada!
- Então canta "noite dos mascarados"!
- Ah não, chuchu!
Cada frase que Bethânia falava era motivo de risos e aplausos.
- Canta “Olho nos olhos”!
E ela encerrou o show com “Olho nos olhos”.Para delírio do meu patrão que cantou de olhos fechados.Até pensei que ele ia cantar ajoelhado, do jeito que é exagerado.
Um belo presente de natal mas acho que o presente foi mais pro meu patrão do que pra mim. Eu ainda prefiro o Leozinho....

Maria Elite é a diarista do amigão e escreve todas às sextas no blog do patrão.Hoje está feliz relembrando a noite de ontem, no Teatro Abril. Mas realmente ela preferia assistir o show de Leonardo, vá entender...Todas as notícias são verdadeiras, a únic falsa aqui é ela mesmo.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Hoje é dia do palhaço



O problema de ser um palhaço é que todo mundo acha que voce é um palhaço mesmo. E voce fica o dia inteiro ouvindo: “Quem contratou este palhaço”, “Ele não passa de uma palhaço”, “Sai daqui ô palhaço” e até “Bom dia palhaço”.
E voce só tem uma opção na vida, assumir sua condição de palhaço, colocar a roupa amassada e este velho nariz vermelho.Tenho cá comigo que sou um velho palhaço pois vivo como um palhaço, trabalhando com meus próprios medos, temores e problemas e sempre mas sempre mesmo, achando o lado cômico de tudo.
Palhaço pode ser qualquer um, desde que voce faça alguém rir mas eu sou um palhaço que rir da sua própria desgraça, um palhaço diferente.



Foi o meu amigão Rick, que na época estudava artes cênicas que  me passou a melhor definição do palhaço:
- Amigão, são dois tipos: o Palhaço e o Clown. Eu respeito o palhaço mas creio que é uma coisa boba.O palhaço trabalha somente com o improviso, não tem muito trabalho de corpo e é quase sempre a mesma coisa. Já o clown tem um trabalho mais fudido de corpo amigão , além da voz e tambem é claro da improvisação.
Um ator que seja palhaço ou clown nunca vai conseguir fazer dois personagens ao mesmo tempo, ou seja um que chora e outro que ri.
Na verdade é um sacerdócio , você escolhe seu palhaço e leva pro resto da vida e faz as pessoas rirem com a sua alegria ou com seu choro, ou com seu sorriso, ou com sua inteligência ou com a falta dela, tá ligado?”


Tô ligado!
Feliz dia do palhaço!

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Cafezinho da tarde



O blog está entregue as baratas... sabe como é... Final de ano, muito trabalho, Elite batendo perna na 25 de março (nem pra me ajudar...), E cá estou eu em plena quinta-feira ao meio dia ferecendo um cafezinho a vocês...
Estou trabalhando muito, muito e de vez em quando me pego pensando: “Porque eu deixei o norte? Lá o pouco que plantava tinha direito a comer...e pra aumentar o meu tédio...”
E, papo vai, papo vem, futebol, argh, nem falar de futebol. Falar de chuva? Em São Paulo está chovendo desde janeiro, e ontem foi o caos total, trens, metrôs, tudo parado. Houve 63 pontos de alagamentos na cidade...63 pontos? Putz mas pontos que o Palmeiras? É bem capaz de ir pra Libertadores...Não futebol não.
E as piadinhas com o Palmeiras não param de chegar.


E hoje é o aniversário da Ana Carolina, 1 aninho que a bichinha não faz outra coisa a não ser destruir, destruir e destruir.E nem tive tempo de fazer um post decente pra ela.



Não gosto de ver o blog parado, por isso fiz uma seleção de posts já publicados e vou republicar até o final do ano, tem sempre alguém que ainda não leu. Paciência.

sábado, 5 de dezembro de 2009

A Moça do Feliz Sábado!




A moça do Feliz Sábado!





Conheci Suzi, quando ainda era uma menina. Encantadora, meiga, sorridente. Tinha na época um sorriso bem largo, uma gargalhada escancarada. Aliás, Suzi vem de uma família onde todos riem muito e são felizes.Era uma menina levada, falante e alegre! Uma menina com nome de boneca.

"Os sonhos, Suzi carrega pra cima e pra baixo e só sossega quando os faz acontecer"
Suzi cresceu e tornou-se encantadora, meiga, sorridente.Um sorriso bem largo, uma gargalhada escancarada.Uma mulher linda e acima de tudo a melhor amiga que qualquer ser humano poderia ter ou sonhar.
É minha amiga confidente e conselheira.É minha advogada nas causas mais nobres e noutras nem tanto.
Amiga, daquelas que se você falar, “vem aqui que eu quero conversar, ou quero almoçar...” e lá está ela em seguida vasculhando sites de empresa aéreas a procura de preços promocionais Rio X São Paulo.E liga avisando: “to indo”.
O Mengão é quase sua vida, sim porque sua vida mesmo são seus sobrinhos que ele considera como “pedaços de mim”.“M” é a história que ela queria resolver ao mesmo tempo que queria ver o Mengão campeão no dia do seu aniversário.Eu disse que não se pode querer tudo ao mesmo tempo mas pensando bem, ela merece sim, tudo ao mesmo tempo.

"Suzi sabe que nada do que fazemos tem importância, se não tocamos o coração das pessoas."

E neste domingo 06/12, ela completa finalmente seus 29 anos de idade.Sim. Toda mulher bonita quando faz aniversário é sempre 29.

Suzi, feliz aniversário!
Beijos te ligo!


Muito daquilo que a gente chama "defeito" é apenas "diferença". Deixe de lado qualquer coisa que afaste você de alguém, abrace quem está ao seu lado, traga pra perto quem está longe, e tenhamos todos um FELIZ SÁBADO!!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

O trabalho danifica o homem



Passei só pra dizer Bom dia!

Estou assim...



(imagem daqui)

Mas nem vá pensando que é uma mesa organizada desse jeito.Não é mesmo!

Mas bom dia mesmo!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Agonia



O trem que corre pela marginal e cujas paisagens dão vistas pelo lado esquerdo para o velho Rio Pinheiros e pelo lado direito os imensos prédios e shoppings da zona sul.Prefiro o lado esquerdo e venho durante o trajeto de pouco mais de vinte minutos vigiando cada pedaço deste rio.

O som, sim, o som do trem, traz a voz agoniada do Oswaldo Montenegro. Gritando, engasgando, chorando e entre um "ninguém merece" ouvido aqui ou ali. Me concentro no rio.
Se pudesse resolver, ou se estivesse em meus dedos a magia da cura com um toque tudo seria restaurado. Minhas mãos oleosas estirparia este caroço pra fora. E eu me contentaria apenas com o som.
Não tem como entender este momento. Talvez deva pensar que é festa e com minha canção eufórica contagiar diversos corações com minha alegria e só aqui dentro no meu peito saber que to morrendo um pouco a cada dia.
Será isto esta agonia toda?
O som é cortado pela voz do moço que conduz o trem: "Próxima estação Vila Olimpia, desembarque pelo lado esquerdo do trem". O mesmo lado do Rio Pinheiros. Hora de parar com esta bilhetagem de terça e descer. Foi só uma agonia.


Agonia

(1980)
Música e letra: Mongol
Interpretação: Oswaldo Montenegro

Se fosse resolver, iria te dizer,
Foi minha agonia, se eu tentasse entender,
Por mais que eu me esforçasse,
Eu não conseguiria, e aqui no coração,
Eu sei que vou morrer um pouco, a cada dia,
E sem que se perceba
A gente se encontra pra outra folia,
Eu vou pensar que é festa,
Vou dançar, cantar, é minha garantia,
E vou contagiar diversos corações,
Com minha euforia,
E a amargura e o tempo,
Vão deixar meu corpo, minh'alma vazia,
E sem que se perceba,
A gente se encontra numa outra folia.
Se fosse resolver, iria te dizer,
Foi minha agonia, se eu tentasse entender,
Por mais que eu me esforçasse,
Eu não conseguiria, e aqui no coração,
Eu sei que vou morrer um pouco, a cada dia,
E sem que se perceba
A gente se encontra pra outra folia,
Eu vou pensar que é festa,
Vou dançar, cantar, é minha garantia,
E vou contagiar diversos corações,
Com minha euforia,
E a amargura e o tempo,
Vão deixar meu corpo, minh'alma vazia,
E sem que se perceba,
A gente se encontra pra uma outra folia
.



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____