terça-feira, 17 de novembro de 2009

Quando os chatos somos nós




 Pra ser bem sincero eu nem sei quem é a Madonna, sei que ela namora um rapaz chamado Jesus e que agora não sai mais do Brasil. Juro que queria saber mais dela conhecer alguma canção, mas desconheço totalmente. To falando dela aqui por conta de uma coluna do Zé Simão na Folha, semana passada:
“E a Madonna que se cuide. No Brasil é assim: quando começa a vir muito, o povo diz “Lá vem àquela chata da Madonna”, “Ela tem celulite”. “Disfarça que chata da Madonna ta chegando”.
Eu acho que já fui muito chato. Eu vivia ligando para as pessoas pra desejar feliz aniversário, feliz natal. Ás vezes ligava meia-noite só pra ser o primeiro a dar os parabéns. Ah, tem mais, eu ligava pra reclamar porque as pessoas não me ligavam de volta.
- Por que você nunca me liga?
Um dia, um amigo que eu gostava muito não agüentando mais aquela pressão toda disse:
- Porque você cobra tanto por eu não ligar? Não seria mais legal se um dia eu te ligasse sem você esperar? Você não ficaria feliz por ter sido uma coisa que eu fiz sem você pedir? Concorda? Então espera eu te ligar.
Estas palavras foram tão fortes que eu decidi naquele momento não ligar mais nem esperar mais nada de ninguém.Foi algo  que mudou muito a minha maneira de agir.Eu era um chato e não percebia.
Este conselho tenho passado pra todo mundo que me pergunta: “Eu ligo ou não ligo?”. “Lógico que não, espera ela ligar, caramba!”. Se bem que ontem eu comentei no blog de um amigo: “liga sim!”.
"O chato nada mais é que um exagerado. Ele ama demais, ele é infantil demais, ele leva muito tempo pra contar algo que aconteceu, ele fica horas no telefone, ele se leva a sério além do razoável, ele ocupa o tempo dos outros com histórias que não são interessantes. O chato é, basicamente, um cara (ou uma mulher) sem timing.” (Martha Medeiros – O Globo 25/10/09)



Parei de cobrar e a esperar as ligações de aniversário e nunca mais liguei pra ninguém pra desejar feliz natal.
E sabe aquele amigo que pediu pra eu esperar uma ligação dele? Pois é, to esperando que ele me ligue desde 1997.São 12 anos!
- Pô amigão, tu contou o tempo que ele não te liga? Pensando bem você é muito chato mesmo!

11 comentários. Clique e deixe o seu!!:

Tyna disse...

Olá amigão!

Eu controlo (um pouco) para ser menos chata... adorei a seriedade do tema, com a leveza do post...

Beijos

Giane disse...

Caramba, Amigão...

Eu hajo assim.
Nunca me imaginei uma chata, mas depois de ler esse texto. Não, a ficha não caiu - caiu o orelhão inteiro na minha cabeça!
Não insisto mais com os Amigos retornos do e-mail, msn, sms e principalmente telefonemas...
Vivendo e realmente aprendendo!

Beijos mil!!!

Pat Rocha disse...

Amigão,
acho que o exagero de cobrança é chato, mas nenhuma relação resiste à falta de reciprocidade... Quando a gente deixa de ser "chato" ( sem exagero né?) a gente passa a viver igual a essa "massa" que a gente vê por aí... Ninguém espera nada de ninguém, ninguém dá nada pra ninguém e fica tudo meio assim... insosso...
Eu na verdade não cobro e nunca cobrei, mas se eu percebo que não existe a tala da reciprocidade, eu largo de mão....
beijo
Pat

Suzi disse...

Amigão, deixa eu te falar uma coisa que não falei aquele dia...

O equilíbrio é o segredo de tudo... E a reciprocidade, que alguém falou aí em cima, interfere muito.
Já pensou se todo mundo pensar desse mesmo jeito que vc??? Ninguém mais vai procurar ninguém. Viveremos sós. Incomunicáveis. Um caos.

Imagine que um amigo seu (não o que conversou com vc, porque ele deu um conselho bem particular e específico para o que aconyecia entre vcs), esteja pensando igualzinho a você... Então, ele não procura vc, não lhe deseja feliz aniversário nem feliz natal. Vc, do outro lado, pensando o mesmo: Não vou procurar. Quem tem de me ligar é ele. Ele também pensando assim. Não vou procurar. Quem tem de me ligar é o Amigão. E o círculo vicioso ta formado.

A vida vai acabar (para um dos dois primeiro) e aquele que ficar vai se arrepender... E vai ser tarde...

E ainda pode acontecer um outro problema: vc não vai lembrar de quem ligou no seu aniversário, e como vc não liga pra ninguém, não vai desejar feliz aniversário a quem ligou pra vc, no seu... E quem ligou no seu aniversário vai ficar muito triste...

Não é melhor equilibrar as coisas? Formar um círculo virtuoso????

(Imagina... nosso almoço teria durado mais duas horas, quando a gente começasse esse papo!!1 kkkkkkkk)

Suzi disse...

p.s.
acho que aquele seu amigo só queria que vc deixasse de ser chato. cobrador de imposto, cobrador de promessas, cobrador de telefonemas, são todos chatos.

ele não queria que vc se transformasse assim...
kkkkkkkkkkkkkkkk

Thiago Augusto" disse...

então.

minha comunicação telefônica se restringe a umas três pessoas :D mas eu ligo, elas ligam, sem cobrança nenhuma! aushauhaushuahsuh

mas, mais chato do que a situação que você expos, é o tal doo parente cobrando visita, mas enfim... :D

Valdeir Almeida disse...

Amigão,

Eu acho que deve haver um equilíbrio. Os amigos de verdade se comunicam por telefone sem obrigações, sem esperar que o outro exija. Por outro lado, existem aqueles que não entram em contato com você nem vem à sua casa. Isso é amizade? Acho que não.

Abraços, amigão, uma boa terça-feira pra você.

izabelanomade disse...

Há semelhanças entre o que você passou e o que eu passei.
No começo de 2008 quando comecei a blogar, sofria muito por amigos terem se afastado de mim.
De tão boba que eu era, bastava uma palavra amiga de alguém para que eu o considerasse um amigo em potencial.
Minha ignorância e falta de conhecimento fez com que eu procurasse pessoas que nem sequer queriam saber de minha existência.
Até bem pouco tempo atrás eu acredita que, pessoas que agiam com delicadeza comigo eram amigos em potencial. E estava sempre me dirigindo a eles, sufocando-os.
Hoje compreender melhor tudo isso. Vejo que fui muito chata.
Fiquei circulando nos mesmos lugares atropelando meus amigos com todas as minhas confusões mentais...
...
Acredito que nós dois sejamos assim por termos os sentimentos a flor da pele.
...
Os meus, dei um jeito de esconder um pouco mais simplesmente para não sofrer demais.
...
Belo artigo!

Beijos!

Amigao disse...

Concordo que tem que haver um equilibrio.Se era chato quando cobrava, fiquei mais chato quando parei de cobrar.
Mas é logico que não sou tão radical, vez em quando ligo pros meus amigos e vez em quando bato papos intermináveis no msn.
Mas prefiro o cara a cara, aquelas conversas infindáveis.Bom de mais!

Natália disse...

Gostei muito dessa definição de chato.
Eu acho que depende muito do amigo e da intimidade. Sabe aquele amigo que é quase irmão? Então, eu acho que com esse tipo de amigo é permitido até ser chato e fazer piada disso depois.

Bom mesmo é ter bons amigos com se pode até mesmo ser um chato de galochas.

Beijo, Amigão

Mariah disse...

pior do que isto é aquele tipo de chato que, quando te liga já trata logo de dar mil explicações para não ter te ligado antes...como se até aquele momento a sua medíocre existência tenha se limitado em aguardar a ligação dele.

certa vez encontrei amiga no shopping. ela é deste tipo..."por que não me liga", "por que não foi na minha festa", "por que não deixa recado no meu orkut" (?????)....naquela tarde eu tava meio "atravessada" e quando nos despedimos depois de um café onde falamos exclusivamente dos problemas dela....ela soltou "vê se me liga tá?"...virei para ele num sonoro..."você sabe que eu não vou ligar...beijos".

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____