quinta-feira, 2 de julho de 2009


Ontem , ou antes de ontem, eu comentei no blog da Du sobre as coincidências nas ligações telefônicas que fazemos ou recebemos por engano. Por sugestão dela, posto a historinha aqui hoje.
Um dia desses aí recebi a ligação no trabalho:
- Airton?
- Sim, sou eu.
- Airton, é a vovó tudo bem?
- ... Tudo, quem tá falando mesmo?
- É Vó Maria, tá tudo bem com você meu querido?
- Mas...minha vó não tem o meu numero, será que é o mesmo Airton e a mesma vó?
- É 3024-9001?
- Sim.
- E você é o Airton?
- Sim
- Que cidade é esta que você está?
- Eu tô em São Paulo.
- Ah, meu filho me desculpa, eu tava ligando pro meu neto que mora em São Luis, no MA, eu também to em São Paulo, esqueci de digitar o código de área.Me desculpe
- Mas a senhora tem um neto que se chama Airton e ele mora no Maranhão, e seu nome é Maria?E o telefone dele é 3024-9001?
- Sim, meu filho. Fica com Deus, tchau.

E a velhinha se despediu deste jeito tão carinhoso, como são as avós. E por via das dúvidas, não comentei com ela, que minha vó se chama Maria e que por acaso mora no Maranhão.
Foi melhor assim.


E por falar em histórias, estou participando desprentesiosamente, do concurso "Vem ler este post" que a Elaine fez no blog dela. É pra mandar o texto que eu mais gostei de ter escrito. Mandei o Texto "Oliveira", que eu postei no natal, lembram? Mandei por impulso, mas com certeza aquele foi o texto que eu mais gostei de ter escrito. Não. O prêmio não é uma caneca, o que é uma pena.
Então você lê o texto abaixo, depois entra no blog da Elaine e entra AQUI e nos comentários você vota no Oliveira. Certo?




Desço na estação Jurubatuba e paro no quiosque onde sempre encontro a turma e sem perceber fico por ali até a madrugada.
Estou carregando uma bolsa térmica da Sadia, presentinho de um fornecedor. A turma começa a se despedir. Eu fico mais um pouco. Quando aparece o Oliveira.

Oliveira é catador de latinhas. Não sei o seu nome. É negro, com uma barba branca. dificil precisar sua idade. Ele caminha pelo recinto catando latinhas e como no quiosque não vende cigarros ele sai perguntando se alguém quer que ele vá ao shopping para comprar.Querem. Ele ganha o troco de caxinha.
Ele limpa os carros dos frequentadores do quiosque. Ele engraxa sapatos, ele ajuda o dono do quiosque a arrumar as cadeiras e lavar o chão. Faz isso por ajudar, não ganha nada não. Só de vez em quando o dono dá pra ele um marmitex que ele nem abre. Leva pra casa para as crianças.
"Amanha tem corrida em Interlagos, eu tenho que ir cedo para catar as latinhas de cerveja.Tem muito catador. É uma máfia. Se eu me der bem amanhã, dá pra conseguir uns cinquentinhas"

Oliveira mora no Jardim Cocaia, muito longe daqui do bairro.Mas ele vai a pé. Não anda de ônibus pra economizar. Todo dinheiro que ganha durante a noite ele dá para a patroa comprar comida. Tem dois filhinhos novos ainda.Votou no Lula. "ô homem bom".
- No Lula?
- Ele cuida dos pobres. Se ele sair vão acabar com a ajuda que ele dá pra gente.É por isso que ninguém gosta do Lula, porque ele cuida da gente. É Deus no céu e Lulalá.
(falar o que pra ele? Que ele tá errado?)
É muito dificil andar pela madrugada no bairro sem encontrar o Oliveira.
- Boa noite patrão! Tá tudo bem. Eu vou acompanhar o senhor até sua esquina. Teve um assalto hoje ali no seu bairro.
E assim vamos caminhando e conversando, é uma noite meio fria esta sexta feira. Choveu muito durante o dia. Ele nunca conheceu seu pai nem sabe quem é. Nem por isso faz da sua vida um drama. Ele odeia filmes porque dá sono. Odeia ler também. O que ele gosta mesmo é de ver o programa do Gugu.E aproveita e pede "O senhor pode escrever uma carta pra mim? É pro Gugu. Eu quero que ele me ajude a voltar pra minha terra"

É corintiano doente. Mas não liga nem sofre. "Esses jogadores estão com o burro na sombra.Eu não fico sofrendo por causa deles não, moço".

Ele emenda um assunto com o outro. "Você viu seu moço, o sobrinho da Fátima morreu.Se matou. Como é que alguém com a vida tão bonita, com dinheiro, estudado. Um moço bonito sabe, pode conquistar qualquer mulher. Tanta coisa boa pra se fazer na vida.Como é que um ser humano desse vai querer morrer?"

"Mas sabe o que é isso seu moço? Este povo estuda muito pra ficar burro. O rapaz que se matou era ateu. Falava que Deus não existe. Agora quem não existe é ele, né moço?"

Oliveira não sabe que eu trabalho em agencia de publicidade, que estudei muito.Que tenho um blog. não sabe o que é orkut.Ele queria mesmo era uma TV daquelas bem grandes pra poder assistir o Gugu. Faustão ele não gosta não.

Ele diz que "depressão é coisa de rico. Pobre não tem tempo pra isso não, moço."

Ele não sabe o que é você ler, ler e ler e continuar sabendo que você não leu um quinto do que deveria ter lido para ser considerado alguém no mínimo inteligente. Ele nao gosta de religião nenhuma não. Mas gosta de ler os salmos. Ele acredita em Deus. Ele aprendeu a rezar e sempre faz isso."Deus é muito bom, moço!"
Ele não sabe como a gente é idiota e se preocupa com um monte de coisas que ele sequer imagina que existam. Pretende ganhar cinquentinha amanhã pra gastar no mercado.Nem imagina que acabei de gastar o dobro disso com cervejas.
Não sabe a agonia que é ficar preso no trânsito da marginal Pinheiros com tantas praias lindas lá na terra dele, "Que se o Gugu, ler a minha carta, eu vou voltar e vou vender água de coco na praia.Vende muito moço, vai muito turista lá"
Enfim chegamos na minha esquina. Me despeço e agradeço a companhia. Num impulso ofereço a bolsa térmica que estou carregando. Digo que é um presente de natal. É simples, tem um peru e um pernil. "É pra você comemorar o natal com sua familia." Ele abre a bolsa "moço faz tanto tempo que não como isso não. Minha patroa vai adorar.obrigado patrão!"
Feliz natal, Oliveira!

(Este post foi escrito e publicado aqui no blog em dezembro de 2007 e 2008 e esta conversa realmente aconteceu.)

12 comentários. Clique e deixe o seu!!:

Elaine disse...

Olá!
Deixa eu te contar uma estória:
Recebi outro dia um telefonema assim:
"Alô, Quero falar com a Elaine.-ele
Sou eu.-eu
Você não retorna minhas chamadas, o que foi que eu fiz? -ele
Hãn?-eu
Tá fugindo de mim, se não me quer é só falar na cara, eu não aguento isso.-ele
Com que Elaine você quer falar?-eu
Ainda fica me zoando...você não presta...-ele
Moço, sua Elaine é outra, eu...-eu
Você tá me matando. Eu vou aí agora."-ele
E desligou.
Fiquei com pena da Elaine...

PS:
Obrigada por divulgar a promoção, que aliás também é despretensiosa, graças a Deus!
E que coisa é essa de caneca?
Beijos.

Su disse...

Gentee, que coincidência!!!!
Mas eu nunca sabia que sua vó morava no Maranhão, rs...

*claro que eu vou lá votar!!! :D

Beijos, amo vc

Luana disse...

Pounxa, pounxa!
Bem q poderia ter dado o meu numero pra ela me ligar, Airton.
Eu poderia ajudá-la a encontrar o neto.
Ou será q é a tua vó mesmo e ela confundiu as bolas e ela q está em SLS e tu continua em Sampa??
=P

Lorena disse...

Que massa, Amigão! Adoro essas "coincidências" engraçadas que deixam a gente pensando na vida e na matéria das "coincidências"...^^

Já ligaram pra minha casa querendo falar com uma Lorena que não era eu, mas não rendeu uma história bonitinha feito essa sua. ^^

beijos! E vou lá votar no Oliveira.

Du disse...

ahahahahaha
Muito bom, eu adorei esta história, achei até mais incrível que a minha com a Naninha! :D

E é claro que vou lá votar em vc, ops, no Oliveira!

Beijão!

Francine.VS. disse...

Oi amigao... qnto tempo...
Me tocou a ligação da Vó Maria...
Como está??? desculpe por ter sumido...
Esse é um tempo em que estou com mais vontade de me recolher, estou cheia de afazeres e mudanças em minha vida, sem muito tempo de manifestar sentimentos, mas nada de incerteza e insegurança. Estou bem e com saudade daqui!!!
Sempre otimo vir aqui!!
Beijos

Flávia e Kbça disse...

hahahah essa de telefone é legal... tenho uma também... durante +/- 1 mes uma senhora ligou para minha casa por engano. talvez um dia sim e um não... já tinha desencanado se reclamar com ela. meu tel (ainda) tinha bina, então quando via que era ela, eu já atendi dizendo que ela havia ligado errado... de repente parou. e 3 meses depois o meu tel toca. estou na praia. e era a senhorinha denovo... mas dessa vez ela queria falar comigo mesmo...

"ô meu filho, tudo bem? estou ligando pra lhe desejar um feliz natal e que tudo de bom aconteça para sua familia, sim?" eu surpreso agradeci e desejei o mesmo... ela finalizou "não mude seu jeito de ser, é por causa da sua paciência em atender todas as ligações erradas que fiz que estou te ligando, um abraço."

nossa, meu resto do dia foi outro...

Mônica disse...

Eu já comentei que foi o texto que mais me emocionou. Vou ser sua fã de carteirinha, pois este do telefone também é uma graça.
Com carinho Monica

disse...

Adorei a história, isso já me acontece, sabe o que é quando vamos ficando meio que velhinhos não prestamos mais atenção em quase nada e damos esses furos maravilhosos, micos e mais micos, já fiz coisa que foi até para com congresso de Psicologia, tamanho absurdo. Um dia eu te conto.
Já vou lá agora votar eu me emocionei muito com texto.
Beijos de um fds cheio de amor, luz e muita paz.

Éverton Vidal disse...

O texto é de deixar boquiaberto mesmo, e com um nó na garganta. Peço sua permissao pra postá-lo no Re-novidade.

Aquele abraço!

Éverton Vidal disse...

Ah e sobre coincidências telefônicas... eu lembrei de uma só. Certa vez fui me alistar no exército e lá conheci um tenente que tinha um nome estranho. demorei um tempao pra esquecer seu nome rs. Uns meses depois ligaram pra minha casa e perguntaram se era a casa dele. Perguntei se se tratava de um tenente assim e assado e etc. Era ele. "Nao, ele nao mora aqui nao", respondi intrigado. O mundo é telefonicamente pequeno né rs.

Elaine disse...

Olá!
Querido, seu post foi um dos mais votados e está na enquete que eu acabei de postar.
Parabéns e boa sorte nesta etapa final.
Mas já valeu por você ter participado!
Beijos e fique com Deus.

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____