terça-feira, 11 de novembro de 2008

O trem que corre pela marginal e cujas paisagens dão vistas pelo lado esquerdo para o velho Rio Pinheiros e pelo lado direito os imensos prédios e shoppings da zona sul.Prefiro o lado esquerdo e venho durante o trajeto de pouco mais de vinte minutos vigiando cada pedaço deste rio.

O som, sim, o som do trem, traz a voz agoniada do Oswaldo Montenegro. Gritando, engasgando, chorando e entre um "ninguém merece" ouvido aqui ou ali. Me concentro no rio.

Se pudesse resolver, ou se estivesse em meus dedos a magia da cura com um toque tudo seria restaurado. Minhas mãos oleosas estirparia este caroço pra fora. E eu me contentaria apenas com o som.
Não tem como entender este momento. Talvez deva pensar que é festa e com minha canção eufórica contagiar diversos corações com minha alegria e só aqui dentro no meu peito saber que to morrendo um pouco a cada dia.
Será isto esta agonia toda?
O som é cortado pela voz do moço que conduz o trem: "Próxima estação Berrine, desembarque pelo lado esquerdo do trem". O mesmo lado do Rio Pinheiros. Hora de parar com esta bilhetagem de terça e descer. Foi só uma agonia.




Agonia
(1980)

Música e letra: Mongol
Interpretação: Oswaldo Montenegro

Se fosse resolver, iria te dizer,
Foi minha agonia, se eu tentasse entender,
Por mais que eu me esforçasse,
Eu não conseguiria, e aqui no coração,
Eu sei que vou morrer um pouco, a cada dia,
E sem que se perceba
A gente se encontra pra outra folia,

Eu vou pensar que é festa,
Vou dançar, cantar, é minha garantia,
E vou contagiar diversos corações,
Com minha euforia,

E a amargura e o tempo,
Vão deixar meu corpo, minh'alma vazia,
E sem que se perceba,
A gente se encontra numa outra folia.

Se fosse resolver, iria te dizer,
Foi minha agonia, se eu tentasse entender,
Por mais que eu me esforçasse,
Eu não conseguiria, e aqui no coração,


Eu sei que vou morrer um pouco, a cada dia,
E sem que se perceba
A gente se encontra pra outra folia,
Eu vou pensar que é festa,
Vou dançar, cantar, é minha garantia,
E vou contagiar diversos corações,
Com minha euforia,
E a amargura e o tempo,
Vão deixar meu corpo, minh'alma vazia,


E sem que se perceba,
A gente se encontra pra uma outra folia.

10 comentários. Clique e deixe o seu!!:

Jornalista Azarado disse...

Que isso amigão... Não estamos morrendo a cada dia, foi mais um dia vivido, isso sim!

Veja o rio, ele sim está morto, morto pelas mãos humanas, com esse cheiro que dá ânsia, sua cor de sujeira... Mas ele ainda dá sinais de vida! Ele ainda dá um tom de beleza a cidade, um tom de esperança... mesmo que seja só nas memórias de quem nadou nele, ou na criatividade de quem pensa como foi nadar nele...

Du disse...

"Não tem como entender este momento. Talvez deva pensar que é festa e com minha canção eufórica contagiar diversos corações com minha alegria e só aqui dentro no meu peito saber que to morrendo um pouco a cada dia."

.............................

(sem palavras...)

Camila disse...

Amigão, que Bilhete!!!

Fica bem, tá?
Vai dar tudo certo!

Você está nas minhas orações, pode ter certeza!

Beijinhos conotivistas pra você!

Luca disse...

Qdo se tem consciência q se morre um pouquinho a cada dia, vale a pena viver mais a cada dia.

Beijos, Amigão! E Deus o abençoe!

Su disse...

Desse jeito vc vai acabar escrevendo no Bilhetes... hehehe
Desde sexta-feira isso!!
kkkkkkkkkkkkkkkk

Ei,
eu amo vc, viu?!!

E tá tudo bem com vc?????

Beijooos, meu LINDÃO

NANA disse...

Morrer um pouco a cada dia. Sem dúvida. Já começamos a morrer quando nascemos, não é mesmo?

A questão é: Como vamos "morrendo" a cada dia? Agoniado? Ansioso?

Não Amigão. Isso nem combina com vc.

E ver vc assim me dá muita agonia. =(

Te amo!

Amigao disse...

Calma, é só um bilhete.
O maior problema é esta música..."iria te dizer foi minha agoniaaaaaaaaaaa" que não me sai da cabeça desde cedo...

Lorena disse...

abraço, abraço, abraço, abraço... Não posso dar um pessoalmente, apesar de querer tanto, mas será que depois de tantas palavras vc entende que estou te abraçando?

Fica nessa agonia, não...

beijos!

Rui Carlo disse...

De manhã cedo, sempre mé bom pensar no que vem, no que vai, no que fazer, no feito... e se der respirar gostoso como se nada mais no mundo importasse a não ser a paisagem passando por nossa janela tão imovel..

Leandro Neres disse...

A música é triste de fato, mas que bom que existem as músicas que nos interpretam e jogam pra fora aquilo que estão em nós...
Abraços conotativos,
Leandro

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____