quinta-feira, 20 de novembro de 2008


Lá em casa, a gente ouvia a Rádio Globo AM, diariamente. Era nossa diversão bem antes da tv. Crescemos ouvindo Haroldo de Andrade, Paulo Giovanni (que foi meu patrão no ano passado) e também Waldir Vieira.
A gente acordava bem cedo e antes do café da manhã, fazíamos o culto doméstico, onde orávamos e sempre éramos obrigados a decorar algum salmo. Depois disso, o café. A paixão pelo cafezinho que tenho hoje não veio daquela época. A gente tomava café feito de cevada. Gostava muito, mas confesso que depois de grande, nunca mais tomei um gole daquele café de cevada.
O programa do Haroldo de Andrade era a próxima coisa que fazíamos diáriamente. Às 09h começava o programa na rádio.

E quando minha mãe ia pra cozinha lavar os copos e já preparar o almoço, no meio daquelas panelas havia um radinho que ouvíamos bem alto.
Antes do Haroldo tinha o Omar Cardoso, um astrólogo muito famoso naquela época. Lógico que dada a nossa formação religiosa a gente nunca ouvia o programa dele. Mas quando minha mãe ligava o rádio ainda dava pra ouvir o finalzinho do Omar Cardoso. Talvez este finalzinho a gente ouvia de propósito. Assim, às nove em ponto, antes do Haroldo começar, o Omar Cardoso terminava o programa e dizia todos os dias a mesma frase: "Hoje, sob todos os aspectos vou cada vez melhor. Bom dia, mas bom dia mesmo!"
Ainda hoje tenho guardado na memória esta ultima parte da frase: "... bom dia, mas bom dia mesmo!"

O dia passava tranquilamente na cozinha da minha mãe. O rádio ligado e a frase a martelar: Bom dia, mas bom dia mesmo!



Hoje é feriado aqui em São Paulo e enquanto bebo o cafezinho, que hoje é meu filho que prepara e que já não é mais aquele cafezinho de cevada, lembro da velha cozinha lá de casa, da fumaça e do cuscuz de fubá feito no pano de prato e cozido no vapor da panela, e da manteiga que se derretia toda.
Direto da minha cozinha quero desejar a você, um bom dia, mas bom dia mesmo!

9 comentários. Clique e deixe o seu!!:

Lorena disse...

Nossa, quando eu era criança a minha mãe sempre ouvia a Rádio Gazeta AM, lá em Vitória, o programa do Jairo Maia... Até hoje, minha avó ouve o programa dele na rádio e quando estou lá e o radinho está ligado, me bate uma saudade imensa da época em que eu era criança e passava a manhã (quando era feriado pq eu estudava de manhã) ouvindo aquela voz vinda das profundezas da radiola da minha casa... Aí no programa dele tem desde o Horóscopo da Zora Yonara,Simaptia do Dia a reflexões com o Padre Marcelo Rossi!

=)

Bom dia MESMO, que seja muito bom, para todos nós!

beijos!

P.Winter disse...

Oi,amigão
Belas lembranças,não é mesmo?
E algumas delas nos marcam para sempre.E,interessante,o programa que a religião condenava foi aquele que mais te marcou no sentido positivo
Bom dia,mas bom dia mesmo!!

Belo feriado!

Su disse...

Êita...
Lembrei de quando reunia a família lá no sitio do meu avô, nossa era perfeito demais. Fogão à lenha, café torrado na hora, cuzcuz, tapioca, beiju... nuuus... era muito gostoso.
Êita café gostoso, esse!!!
Beijão

Camila disse...

Hum... Lembranças de infâncias, cheiros de infância, saudades da infância...

E eu adoro café! E esse cafezinho tá bom demais!

E, Amigão, tenha um bom dia, mas bom dia mesmo!

Beijinhos!!!

Suzi disse...

aqui em casa, como as coisas melhoraram, a gente tem café de cevada em pó solúvel e instantâneo, hoje em dia.
o maior sucesso! rsrsrsrs*

amo o cuscuz cozigo no pano de prato e no vapor. tinha doce e salgado, lembra?

haroldo de andrade (na globo) e cidinha campos (na tupi). havia os debates populares e tal...
e nas sextas à tarde, enquanto minha mãe fazia o bolo pra gente comer depois do pôr-do-sol (muitas vezes, algumas fatias a mais eram o prêmio pra quem ganhasse o "concurso bíblico"), lá da cozinha vinha um sonzinho do rádio (não sei que programa era aquele), e uma vinhetinha: "peça o seu hino preferido"...
lembro que eu gostava muito de um que pediam: "damos graças ao Senhor, damos graças, graças pelo Seu amor... de manhãzinha os passarinhos estão cantando, louvando ao Criador. e tu, amigo, por que não cantas, louvando a Cristo Jesus, o Salvador?"

ê, boa e bela infância...

Suzi disse...

("cozido", eu quis dizer. naturalmente!)

Cristiane A. Fetter disse...

Menino, tirando a oração da manhã, você descreveu minha infância, aiai.
Beijocas

Lilica disse...

Essas lembranças da infância são deliciosas! Como já é noite: boa noite, mas boa noite mesmo!
Beijo

Du disse...

Cheguei muito tarde, mas ainda dá tempo prum cafezinho, né?
Ah, e boa noite, mas boa noite MESMO!!!

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____