terça-feira, 12 de agosto de 2008

Mister Umbigo
Desde moleque tenho a impressão que o mundo sempre girou em torno do meu umbigo.Sempre achando que era o fodão e que só eu me bastava a mim mesmo.
Hoje mesmo estava lendo uma cronica do Carlos Heitor Cony, na Folha de S.Paulo, em que falava sobre sua relação com o umbigo, aliás muito parecida com a relação que tenho com o meu.
"A rigor, pouca importância dou a ele:nunca me criou problemas e, se é verdade que nunca me foi motivo de glória, tampouco me deu vexames".
"Contudo, em volta do citado umbigo, existo eu, por bem ou por mal, medida de todas as coisas".
E é por causa dele que estou aqui hoje escrevendo este post. "Quem sabe o mal que se esconde no umbigo (ou na consciência) dos outros?".
Mas para simplificar a história desta relação com o meu umbigo, permita-me voltar a um post publicado no ano passado.
Foi em Julho de 2007 a minha estréia em consultórios médicos e laboratórios. Uns duzentos exames apenas para constatar que eu tinha uma pequena gastrite que seria curada tomando uns comprimidos ."Flágil", eu acho que é o nome dos comprimidos que tomei, e melhorei.
Naquela época descobri, que ir ao médico, é a suprema das humilhações. Primeiro eles tratam a gente como bebê. "abre a boquinha!"," fecha a perninha". Que vontade de falar "c fude doutor".
Depois, fazem a gente tirar a roupa e isso e aquilo. Descobri, que sou mais baixo e mais gordo do que pensava. Ô derrota.
Detestei a sala de espera, fiquei 30 minutos, e já desci pra perguntar se era normal esperar 30 minutos. A moça olhou pra mim, como se eu fosse um ET, quando praticamente implorei:
- Filha, é a primeira vez, em 45 anos, que estou vindo ao médico. Não entendo nada disso aqui.Me ajude por favor!
- O senhor vai ter que esperar!
"A sala de espera, é projetada e construída para as pessoas ficarem esperando". E eu fiquei ali sentado esperando, com umas revistinhas velhas, fingindo que estava lendo. Mas na verdade, estava olhando para as outras pessoas. "qual será a doença delas?"
Me chamam, finalmente, e eu pensei que iria ver o médico, mas nada disso. Estava indo para uma sala de espera menor, onde não tinha revista.Mandam eu fazer um tal de exame de "prova de função".
Eu perguntei pro cara de jaleco branco:
- Este exame ai, vai ter que me furar?"
- Não , não tem que furar, mas se você quiser a gente providencia...
Um ano depois desta cena toda, o resumo da ópera é que eu não emagreci os vinte quilos exigidos pelo Dr.André. E o meu umbigo cresceu bastante.
Sim, tenho a porcaria de uma hérnia de umbigo. E o filho da mãe quer operar de qualquer jeito. Diz que tem operar imediatamente. Aliás queria ter operado já na semana passada.
Totalmente chateado com a situação, chateado nada eu é desesperado com isto.Me entreguei ao trabalho de um jeito que nem acreditei.
Adiei minhas férias em Porto Seguro. Que graça teria ficar lá uma semana inteira sem poder beber nada e sem nem poder tirar a camisa?
Mas de qualquer maneira, eu paro de trabalhar hoje, vou para o Rio no final de semana e ficar por lá uns dias para criar coragem de fazer esta porcaria de cirurgia, que todo mundo fala que é simples demais, mas que eu to me cagando de medo.


(Foto de Denize Milan, daqui.)

A única lição que tirei disto tudo é a seguinte: "Não confie nunca no seu umbigo"

13 comentários. Clique e deixe o seu!!:

NANDO DAMÁZIO disse...

Ai, Amigão, por isso a tristesa toda?
Bem que eu sabia que tinha algo.

Mas, pra falar a verdade, eu já tinha até esquecido dessa cirurgia. "Claro, o umbigo não é seu, zé ruela!", você poderá me dizer.
Mas é que, como eu te disse, não precisa esse melodrama todo por causa de um cortezinho à toa, conheço crianças que já fizeram esta operação e no dia seguinte estavam rindo e brincando.

Ai, mopai, um baita homão destamanho, parecendo um menino assustado!

Pelo menos teve umas partes aí do texto engraçadas, que eu ri lendo...
"abre a boquinha!", fecha a perninha" foi tudo, kkkkkkkk...

Simbora, Amigão, deita naquela cama e deixa o cara trabalhar, porque quando tu acordar a gente vai se encontrar pra beber umas geladas! \o/

Beijão, meu querido, não se esquece que eu te amo e estarei lá contigo, basta fechar os olhos. E vê se toma vergonha nessa cara, sujeito! ¬¬'

Nati disse...

Amigão querido, eu escrevi um suuuper comment, aí na hora de submeter deu erro.
Tô com preguiça de escrever tudo de novo, mas devo te dizer que eu rezo por você e que logo logo o medo terá passado e você vai curtir belíssimas férias em Porto Seguro. Sombra, água fresca e saúde :)

Obedeça o médico direitinho, viu?!

Beijos

Su disse...

Eita Amigão, nada de tristeza por favoor!! Não precisa, vc sabe disso!! Eu sei que qlqr cirurgia bate um medo, mas não precisa se desesperar. Confie e acredite em Deus, e olha todos nós vamos ficar aqui torcendo por vc, vamos unir os nossos pensamentos e orações e pode crer que vai dá tudo certo!!
Mais, poxa!!! Vc bem que podia vir pra Porto Seguro desse jeito mesmo, eu não ligo e prometo a vc que te acompanho na água de coco, vai?! Pense aii direitinho!!! Vai ser mto bom, eu tenho certeza!!
Mais se não tiver jeito mesmo, vc sabe que sempre pode contar comigo, né?!! Estarei aqui torcendo por vc e eu tenho ceerteza que já deu tuuuudo certo!!
Beiiijooooo!!

Lorena disse...

Eh, Amigão, vamos lá, força... Cirurgias sempre dão medo mesmo. A gente tem uns medos desenfreados e ridículos (eu falo porque também tenho medos ridículos, não estou desdenhando, é um fato), e inexplicáveis, que só a gente sabe como sofre. E é normal isso. Mas o segredo é: fica tranqüilo e confiante, mesmo que dê vontade de sair correndo. Respira fundo e pensa que tudo vai dar certo, dali há algumas horas vc vai estar bem de novo, é só mais uma situação chata que vc tem que enfrentar.

Olha, eu lembro quando fui fazer um enxerto ósseo, uns cinco anos atrás... Mais da metade da minha vida eu passei indo ao dentista com freqüencia, fazendo pequenas cirurgias aqui e ali, por conta de um acidente que eu sofri. Só que era a primeira vez que iria passar por uma cirurgia de maior porte, e eu estava com medo. Pedi ao médico pra me aplicar anestesia geral, pedi encarecidamente pra dormir durante o processo cirúrgico, mas ele disse que não podia, que eu tinha que ficar acordada pra esboçar reflexos, e também porque pra aplicar a anestesia geral era preciso um médico anestesista, né... Então o máximo que ele fez foi me dar um calmante, além das 25 anestesias locais ao longo do processo... Doeu, Amigão, não vou negar. Foi chato e o processo de recuperação foi um saco tb. Mas valeu a pena, muito! E sabe meu truque, lá na hora, pra me acalmar? Eu rezava e ficava cantando na minha cabeça... fechava os olhos e cantava músicas que eu gostasse... pro tempo passar mais rápido.
Já você, meu amigo, provavelmente vai estar dormindo e nem vai precisar desse artifício lá na hora! =)
Vai dar tudo certo, vc vai ver. Eu sei... e depois vc vai curtir suas férias com o umbigo no lugar e arrasar os corações das gatinhas em Porto Seguro! =P

beijo!!

Juca disse...

Amigão, com esse humor, certamente a cirurgia você tirará de letra! :-)

Boa sorte!

Abração!

Du disse...

Amigão, lembra daquela música que você me enviou?
Esqueceu o que ela diz?
Eu vou te lembrar então: ela diz que "você é a coisa mais linda de Deus", e só por isso, não precisa ter medo, tá? Mesmo longe, eu também estarei com você nesta cirurgia, segurando a tua mão.Vai dar tudo certo, é um procedimento muito comum e rápido, você vai tirar de letra e estará pronto para muitos porres depois!

Te adoro!
Beijão

disse...

Meu querido Amigão!

Eu também ando meio pra baixo. fiz uma cirurgia no me joelho direito. Falo para meu marido, que to me sentido tão sem coragem. Fiquei limitada a monte coisas. É comico me ver subindo e descendo escada, coisa que eu fazia com a mairo rapidez, subia os degraus de 2 em 2,agora pareço uma velha de 100 anos, acho que que uma velhinha com essa idade tem mais disposição que eu, e olha que eu tenho só 53.Mas tudo bem de tudo isso que me aconteceu eu consegui tirar grandes lições. Quem sabe você também não vai aprender muito com essa cirurgia. Não tenha medo de nada não, se entrega nas mão de Deus se é que você cre, e vai firme e forte, tudo há de correr bem. Pior é ficar com essa coisa te encomodando, meu marido fez essa cirurgia, também ficou com muito medo e hoje tá feliz da vida, e olha que além de tudop ele é diabético.
Vou orar muito por você, e quando puder me manda notícias.
Que Deus te abençoe sempre e te ilumine.
Grandes beijos em coração, adoro vir por aqui, apareça lá por casa também, tem sempre um bom cafézinho para os amigos.
Beijos!

Urbano Leonel Sant' Anna disse...

Fala, graaande Amigão!

Ou melhor, escuta (ou lê):

Vou te dizer a mesma coisa que eu disse pra um outro amigão que ia fazer uma cirurgia no coração. Ele estava apavorado e, convenhamos, eu não podia tirar a razão dele. Afinal cirurgia cardíaca não é brincadeirinha de criança. Ou é? Bem... pra nós, não! Mas para aqueles cirurgiões cardíacos que só fazem isto na vida, acaba sendo. Eles fazem, no mínimo, uma por dia. Trinta em um mês! Trezentas e sessenta e cinco por ano. (Sim, também se faz aos domingos.) Um desses caras, mesmo que só esteja fazendo isto há um ano, já abriu o coração de mais de trezentas pessoas. Se ele fosse ruim, não duraria um mês no emprego, muito menos um ano.

Epa, acho que me desviei do problema principal. Voltemos à cirurgia de hérnia de umbigo. Quantas cirurgias de correção de hérnia umbilical um cirurgião, digamos, medíocre deve fazer por dia? E por mês? E por ano? Putcha! É uma porrada de cirurgias! Mas tu não irias entregar este teu corpitcho na mão de qualquer um, né!? O teu cirurgião deve estar longe de ser medíocre...

Vamulá, amigão! Relaxa. Tu só precisas confiar, relaxar e dormir. Quando acordares, já estará feito.

Um grande abraço e boa cirurgia!

Thá disse...

Acho que hj meu cérebro tá lento (ou será que é pq eu venho pouco), mas eu entendi, pelas aspas, que a cirurgia é do Cony, que vc copiou a crônica, ou não??
Hahahahahahahahahahahahahahahaha

Juliana Freitas disse...

Homens... sempre com medo do bisturi!
Vá em frente, Amigão!
Transforme o seu umbigo em um umbigo exemplar! \o/

Juliana Freitas disse...

Ah... e nem dói, tá? Já inventaram a anestesia!!!

Amigao disse...

Ok amigos. É medo mesmo. Eu sei que há anestesia e isto aumenta mais ainda o pânico.

Thá, as aspas são do Cony. Já o umbigo que precisa ser cortado, infelizmente é o meu mesmo.

Éverton Vidal disse...

Amigao, eu também nao curto muito cirurgia. Mas vc estuda medicina Vidal! Sim, sim, mas memso assim nao gosto. Nunca tive que fazer nenhuma (graças a Deus) mas elas fazem parte da vida nao é?

Dia desses estava com uma dorzinha aqui do lado, e desconfiei que era apendicite, só desconfiei... nao era, nao tinha como ser, mas me deu um "princípio de pânico" hahaha.

Mas isso é normal. Fica tranquilo que quando vc menos pensar já passou.

Ri demais com o texto... No mais, inté Umbigao, opa, Amigao!

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____