quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

O meu amigo Rascunho

Eu lembro da minha turma de 8a.série.Era uma turma pequena e por isso muito unida.Incrível todos tínhamos apelidos.


Clever ("velho") Valcir ( "Tio marreco" era o engraçadinho da turma) , Walter ("Leitão" por causa do sobrenome), Wagner ("Pincel", o pai dele tinha uma loja de tintas na esquina da Rua Couto Menezes), Evaldo ("Marmita", ele fazia outros curso a tarde e levava marmita pro colégio), Giovane ("Cebola" nunca entendi o motivo do apelido),Reinaldo ("mussum", na época podia chamar de mussum, hoje seríamos processados por racismo) Otávio (caramba, qual era o apelido do Otávio?) As meninas: Elizete (tinha 2 Elizetes e os apelidos eram "Ofélia 1" e "Ofélia 2" ) Daysy Lucid ("Coruja" ela usava uns óculos enormes).



Não consigo lembrar outros. Eu também tinha um apelido, aliás um apelido sem significado nenhum. Eu nunca entendi por que me chamavam de "Zé Preá". Todos os apelidos de todos os colegas de turma combinavam, eram feitos sob medida.Mas "Zé Preá" não combinava. Não fazia sentido. Passou rápido. Quando servi o exército alguns anos depois e apesar de ter um nome de guerra, os soldados cabos e sargentos, me chamavam de "Preá". De novo esta coisa sem sentido. Como conseguiram desenterrar uma coisa que me incomodava?


Na DPZ, o povo me chamava de "pedra". E eu era metido a engraçadinho e bastava abrir a boca pra falar qualquer coisa e logo ouvia o coro "cala a boca pedra!".


Com o tempo consegui mostrar que era um bom amigo. E Foi na Ogilvy que ganhei o apelido do Marcelinho que sempre me chamava de "amigão". Este apelido eu gostei sim. Combinava comigo. Ninguém nunca mais lembrou do "Preá". Agora era o amigão.Finalmente eu tinha um apelido bacana.
Eu tive um grande amigo.E sempre lembro dele com carinho. Era muito, muito feio. Tão feio que o apelido dele era "Rascunho" e foi um dos melhores amigos que tive na vida.
Quando se é amigo de verdade, a gente não liga se o cara é o "Jarrão". Se é feio ou bonito. Estes detalhes não fazem a minima diferença. E a gente também não fica tentando mudar os amigos.
Lembra da musiquinha? "Se tem bigode de foca, nariz de tamanduá e um jeitão de sabiá. Mas se é amigo de fato a gente deixa assim como está. É amigo e é tão lindo, não precisa mudar"

E ter um amigo de verdade é tão bom! São os Juba, Estorvo,Soneca, Gordinho, Pimpolho,Macaca, Barata, Topogigio, Docinho, R15, Bambu, Mapa do Chile, Macaca e o Pastel que nos ajudam a carregar o fardo da vida. Aquele grande fardo chamado "putaquepariu que diabos estou fazendo aqui?".

Não sei quantos amigos você tem. Mas lembre-se que no caixão há quatro alças e será triste se na sua ultima viagem, não houver no mínimo um amigo para cada alça.Né não?


(E antes que algum engraçadinho escreva qualquer coisa: Preá é a.....)


A foto eu colei do blog do Nando.

11 comentários. Clique e deixe o seu!!:

Suzi disse...

O meu era meu nome + "maxixe-jiló". E eu não sei por que, até hoje. Mas também foi daqueles que ficaram por pouco tempo. A Maria, que andava comigo, era Maria Paçoca. Será que ela era doce e eu, amarga????

Bem, como estudávamos na mesma escola, amigão, apesar de ser em turnos diferentes, porque você era "mais adiantado" que eu, deve ter sido o mesmo sem-noção que inventou o meu e o seu apelido, né, Preá? rs*

O Otávio era "Júnior", aqui em casa. Porque era como se fosse nosso primo e em família, era chamado de Júnior. Não lembro na escola.
Meu apelido, quem inventou foi o Dudu, irmão do Walter (por que vc não colocou o Walter, nessa lista? Aquele que morava na Domingos Lopes, era altão, e tinha dois irmãos, o Luís Cláudio, magrinho também, e o Dudu, gordinho).

O Walter era amigo do Cebola.
Ahahahahaha!!! Minha memória é flórida!!!

Ah! e o "Marmita" era mó gatinho. Gatinho e estudioso desde aqueles tempos, né? Muito gato!!

;o)

Amigao disse...

O Walter (eu tinha digitado com V) está na lista sim.O apelido dele era Leitão. Na hora do almoço lembrei o apelido do Otávio Valentim Jr. Ora se não era:"monstrinho".O Marmita também era "Beethoven", o músico, não o cachorro..

Arcanjo D'Prata disse...

Achei esse post nostálgico, tantos grandes amigos que eu tinha no primário... mas esqueci o nome e o tempo levou cada um para um canto.

Apelidos são uma roleta russa, né? Rsrsrs, nunca tive um, talvez um que realmente pegasse. Mas sem comparação, de preá para amigão... ficou bem melhor agora, rsrsrs... Imagina: "turma do preá"? Rs

Oh, vc ainda não mandou o link do seu orkut.

Abç!

Cafeína disse...

Pô Preá, não serve amigo blogueiro? Pq na vida real é dificil viu...rsrs

NANDO DAMÁZIO disse...

Cara, certas amizades são mesmo inesquecíveis, por mais que o tempo passe .. Sempre deixam lembranças ..
Nunca tive apelidos engraçadinhos não, graças a Deus, hehehe .. Só mesmo a abreviação do meu nome, que todos acham mais fácil me chamr de Nando mesmo, embora também tenham os mais íntimos que me chamam de Fê !!

Abração, Amigão !!
A propósito, o Amigão támbém tem nome, né ?? hehehe

Suzi disse...

tontinha... li e não vi, o walter leitão!

p.s.
acho que você devia deixar um link pra este post no blog do marmita...

Rui Carlo disse...

Meu pai era militar e viviamos nos mudando, então quando estavamos transformando nossos colegas de classe ou da vila militar em amigos, tinhamos que nos mudar... nunca tive amigos de verdade na minha infancia e adolescencia... tive e tenho grandes amigAs daqueles tempos, mas apelido nenhum... só se fosse nas minhas costas... quanto a preá, aqui no CE é utilizado pra falar que um cara é sexualmente hiperativo: "fulano é macho como preá", pois assim como o coelho ele transa muuiito, chegando a ter nova, quinze, cruzadas num dia, assim haja fêmea que queira... aqui se um cara é chamado de preá é como se tivessem chamando de comilão..

Amigao disse...

COMENTANDO OS COMENTÁRIOS:
Arcanjo: Tá adiconado.Vc é um grande amigo.

Cafeina: Nada filha.Existe uma vida real,que vale a pena.Vamos combinar uma cerveja.

Nando: Sem palavras.

Rui Carlo:Legal o que vc escreveu.Duvido que quando me chamavam de preá, estavam me elogiando. Mas valeu a inteñção.

Suzi:Vou escrever um post sobre o "marmita". Ele foi o melhor amigo que eu tive nesta vida.

Beto disse...

Rapaz, tive pouquíssimos apelidos na vida. Ou melhor, só dois. O primeiro foi quando me mudei quando tinha lá pelos 12 anos pra outro prédio na Penha. Por ser de fora era carinhosamente apelidado de Alemão. Odiava. Mas não demonstrava

Já o segundo apelido eu não tinha nada contra. Era Bruce. De Bruce Wayne, do Batman. Foi o pessoal da Saraiva que me deu, porque eu tinha fama de morcegar muito. É gíria pra enrolar, pra quem não sabe. Até hoje, o pessoal de lá quando me encontra me chama de Bruce. Os que me chamvam de alemão nunca mais vi.

Du disse...

Pois então! Não vou comentar exatamente este post, mas sim dizer que li tudim até aqui e cofesso que gostei muito!
Temos um amigo em comum, isso já é um bom motivo pra você ser meu "amigão" também, né? heheheheheheheheh

Seja sempre bem vindo ao meu Norte, estou levando seu link pra lá, assim não esqueço de voltar!

Beijos

Du disse...

ops...confesso*

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____