terça-feira, 30 de outubro de 2007

Varanda, boa noite!

Imagina um boteco dentro do seu trabalho, que entre um job e outro ou enquanto você espera um email urgente, você corre toma um gole de cerveja volta pra mesa e continua o trabalho. Era isso mesmo. O bar ficava no sexto andar entre a midia e a criação.
Abria pontualmente as 18h00. Ás 18h01 os ramais de todos os cervejeiros da agência tocava "vamos meu, vem logo".
E em cinco minutos, o Varanda estava lotado.
Época boa aquela. Não só pela cervejinha gelada, não só pela simpatia do Josivaldo, que alem de amigo, conselheiro, psicólogo, também emprestava um dinheirinho quando a gente precisava,e acima de tudo era o nosso garçom. Era ele também que preparava uma porção de queijo ou salame, com óregano e azeite, que nunca se viu por ai.
Sempre que preciso relaxar, a primeira imagem que me vem à mente é o Varanda lotado. Ali a gente bebia melhor do que muita gente por ai. Era ali que se reuniam na mesma mesa, diretores, VPs e boys, assistentes e gerentes. O único lugar da agência que ninguém era melhor do que ninguém. Ali, o Dagoberto Villafranca, citava Paulo Mendes Campos "Bebo para empatar com o mundo", enquanto na outra mesa o vice presidente de criação contava piadas de papagaios.
Sabe, todos nós precisamos de embriaguez. Alguns a conseguem rezando, jogando futebol, fazendo sexo, pintando, escrevendo. Tudo é a mesma coisa: Necessidade de sair da realidade, de dar um pause. Por isso o "Varanda" era tão mágico. Em questões de minutos, a gente era transportado da mesa de trabalho para uma outra dimensão. O peso do cotidiano, dos problemas, dos prazos, tudo era facilmente esquecido. E se alguém precisasse nos lembrar disso era só ligar no ramal do Josi.
O Varanda, foi responsável pela dose certa de irresponsabilidade dos seus frequentadores, foi testemunha de amores inconfessáveis ou não, taí a Silmara e o Fabinho casados até hoje. Era Também um lugar de lágrimas disfarçadas, xingamentos, risadas arrastadas.
Um dia resolveram que a Publicis teria que sair do centro e ir para um lugar mais sofisticado. Fomos parar no WTC, na Berrine.
A festa de encerramento, foi um "amigo da onça" e o presente que mais rolou era" penis de chocolate", comprados no PontoG ao lado.
Um presente emblemático que queria dizer que a gente iria de alguma maneira se fuder.
Sim.
Foi o fim do Varanda e da própria Publicis.

7 comentários. Clique e deixe o seu!!:

Dagão disse...

Grande Carioca. Muito bom ter notícias suas.
Como sou um chato de galochas, vai uma pequena correção: o Varanda ficava no sétimo andar entre a mídia e a administração.
Mais fácil para mim que para você; você tinha que subir e eu só precisava descer.
Eu, também, quando lembro dos bons momentos na vida; o Varanda sempre se mete no meio das minhas lembranças.
Abraços fortes e agora que sei do seu blog vou visitá-lo sempre.
Embora eu não tenha a sua fluência vernacular, tente ler o meu blog em dagao.zip.net.
Atente para o post em http://dagao.zip.net/arch2007-08-26_2007-09-01.html#2007_08-28_18_54_09-5004823-29 escrito em 28/08. Você aparece na primeira frase.

Amigao disse...

Grande filosófo, Dago
Prazer em vê-lo por aqui.

Anônimo disse...

Ayrton! Que saudade do Varanda... lembro que toda 6ª feira a Vivi ficava carimbando PI e eu ligando pra ela... Ela atendia e ouvia: "Sobe logo, porra!" Quantas vezes a gente saía um por um pra ninguém perceber... e o barulho lá em cima entregava todo mundo! Muita saudade desse tempo... você, Dago, Sidney, Silvana, Claudinha, Vivi, Adolfo, Josi... e muito mais gente que eu não me lembro agora... Nunca mais vai ter um bar como aquele... e outra, quando o Josi jogava a gente pra fora, ainda tinha uns 200.000 bares em volta pra gente fazer a emenda! Bjo grande, meu amor

Amigao disse...

A criação era no 5.andar, a midia e o atendimento no 6. e a administração no 8.
Sem contar que no primeiro andar era a Nortwest e no segundo a POP midia (agencias menores do grupo)
- O Dago era o primeiro a chegar no varanda.
- O pessoal da mídia ia escondido, pois a Rose, VP. Dizia que ali não era um lugar pro pessoal da midia frequentar. Duro, na hora de ir embora quando a gente encontrava a Rose no elevador, bebados.
- Foi a Sheilinha que organizou o "amigo da onça".

Suzi disse...

Inventaram um "Varanda", no meu trabalho. Pffff!!! É um espaço só pro almoço. A seco.
Felizes são os caras da publicidade.
O pessoal da Justiça só se ferra.
:o))

Amigao disse...

É que a justiça é cega, suzi.

bjs

Josí ( o cara do Varanda) disse...

Dizem que saudade doi, mas digo que sou muito feliz quando sinto esta dor que é lembrar do Varanda, um lugar muito marcante em minha vida. Lá conheci pessoas que tenho muito orgulho em poder chamar meus Amigos, sem citar nomes quero dizer que os amo muito.
Aqui falou o Josí, o barman folgado que mais ficava nas mesas bebendo que atrás do balcão.

PS: Fiquem espertos comigo, mesmo tendo passado tantos anos, ainda lembro muito bem o que vcs me falavam nos verões passados.
rsrs. grande beijo à todos e vivam embriagados sempre, porque tudo fica mais fácil quando Ébrio.

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____