segunda-feira, 1 de outubro de 2007

É camarada!

De todas as lembranças adormecidas, uma me deixa triste quando cisma em despertar.

É aquela que faz lembrar o quanto sou idiota por não entender o inexplicável.É aquela ferida que se pensava cicatrizada, mas que teima em doer em noites frias.A ferida que incomoda, ainda incomoda.E eu ainda busco respostas e mesmo sem entender estendo as mãos em busca do conhecimento, e quem sabe alcançar o perdão, mesmo não sabendo de que tipo de perdão preciso. Não, nunca fui santo, alem de sempre ter sido um idiota, também não fui santo, mas este caso, este sim, eu queria ver a solução, ou o começo dele. Que burro, nem sei o começo e quero solução. Já coloquei Deus na jogada pra Ele abrir minha mente e fazer-me recordar da "Grande merda". Em vão.
Alguma grande merda sei que existe, ou estes anos ausentes foram em vão? Se foram,em nome de quê?
Eu cresci, sobrevivi em um mundo diferente do seu aliás, mas aprendi a me conhecer melhor e tambem as pessoas.
Aprendi que este texto pode ser uma grande besteira, principalmente porque ele foi escrito em uma noite longa de 40 graus de febre.Mas é bobagem.E eu, bom, eu continuo fazendo besteiras pela vida a fora mas sempre com a certeza de que nunca será tarde demais.
Porque aqui nesse mundão, nunca é tão tarde demais e a "porta da graça" é bem mais larga e ainda posso passar várias vezes por ela.
É meu camarada...tamos ficando velhos

3 comentários. Clique e deixe o seu!!:

Beto disse...

Rapaz, isso tudo ficou muito obscuro...mas o que importa é que vc sabe o que é!
abs

Amigao disse...

delirios,muita febre, rsrs

Suzi disse...

caraca, essa febrinha trouxe altas reflexões.
mas a porta da graça ainda tá escancarada. ainda. e é bom saber, né?
grande abraço e saúde!

Assinar Feed dos Comentários

Postar um comentário

Deixe o Amigão feliz, comente isto!



 
^

Powered by Bloggerblogger addicted por UsuárioCompulsivo
original Washed Denim por Darren Delaye
Creative Commons License

____